Foto:Divulgação/Intel
28/06/2017 16:14
Intel Core i9: seis áreas que poderão se beneficiar com novo processador
Informática
Realidade Virtual e criação de vídeos 4K e 360º são grandes alvos da Intel

s processadores Intel Core i9 já são uma realidade. Lançada na Computex 2017, a nova linha é feita para rodar programas pesados simultaneamente. O modelo "básico", o Intel Core i9-7900X, de 10 núcleos, já começou a ser vendido e custa US$ 999 (cerca de R$ 3.310 na cotação atual, sem impostos). O top Core i9-7980XE sairá por US$ 1.999 (R$ 6.620) e começará a ser vendido em outubro. Com seus 18 núcleos e 36 threads, o chip é o mais avançado da atualidade destinado ao consumidor final.

 

Pelos preços é fácil entender que os novos processadores não são para o público comum; eles foram projetados para entusiastas e profissionais que precisam de altíssima performace, como criadores de vídeo e gamers profissionais. Abaixo, listamos seis áreas que poderão se beneficiar com os adventos da nova tecnologia, que promete turbinar o desempenho de desktops.

Os processadores i9 são projetados para todos os gamers, especialmente os profissionais. Agora é possível fazer overclock em cada núcleo individualmente, aumentando ainda mais a velocidade de processamento da máquina. Com isso, a Intel garante que os praticantes de e-sports vão conseguir jogar títulos em 4K, fazer streaming ao vivo para os fãs e gravar todo o jogo ao mesmo tempo, sem qualquer travamento.

Além do grande número de núcleos e de threads (de 20 a 36), os modelos receberam upgrade no Turbo Boost Max. Na versão 3.0, a tecnologia identifica os dois núcleos de melhor desempenho, aumentando automaticamente a velocidade deles quando é preciso.

Aliada aos outros recursos, essa característica contribui para que os novos chips sejam ideais também para a Realidade Virtual. Executar vídeos em 360º deixa de ser um problema, o que incentiva direta e indiretamente o desenvolvimento de mais títulos em VR. A própria Intel anunciou várias parcerias para criação de jogos VR voltados para competição, promovendo inclusive seu próprio campeonato com games em Realidade Virtual, o Intel Extreme Masters.

3. Criação de vídeos

 

Outro público alvo dos processadores i9 são os profissionais de cinema, criadores de vídeos e pessoas que trabalham com edição de imagens de uma forma geral. Isso porque a capacidade de rodar vários programas pesados simultaneamente torna possível manipular arquivos pesados com o Adobe Premiere Pro, o Photoshop e o Lightroom abertos ao mesmo tempo.

Os criadores de conteúdo também conseguirão trabalhar com múltiplos vídeos em 4K e em 360º sem travamentos, segundo a própria Intel. Os benefícios poderão ser sentidos não apenas para áreas tradicionais da edição de vídeo, como por YouTubers e quem produz para a Internet.

4. Casa inteligente

 

Com o crescimento das casas inteligentes, a exigência de um processador que consiga lidar com diversos dispositivos conectados e gerando informação o tempo todo é cada vez maior. Um desktop com um dos novos chips i9 pode estar no centro dessa casa smart controlando tudo, desde câmeras de segurança e sistemas de luz até o próprio vídeo game, garantindo que todas as tarefas sejam executadas sem problemas.

5. Construção

 

Quem trabalha nas áreas de arquitetura ou engenharia, opera softwares extremamente pesados, gerando grandes imagens em 3D. Assim como editores de vídeo, esses profissionais se beneficiam da possibilidade de executar ao mesmo tempo programas como AutoCAD, Scilab, 3DSMAX, Corel Draw e Photoshop na hora de criarem ou modificarem seus projetos. Tendo de 10 a 18 núcleos no processador, essas tarefas dedicadas podem ser executadas sem perda de desempenho do computador.

Texto/Fonte: techtudo